LAUDO SPDA

Norma Regulamentadora NR-10 "Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade"

Item 10.2.4.b

O Prontuário de Instalações Elétricas deve conter documentação das inspeções e medições do sistema de proteção contra descargas atmosféricas e aterramentos elétricos. Contempla a verificação física e documental do pára-raios e a medição da resistência de aterramento.

Objetivo:

Avaliar as condições mínimas de controle que garantem a segurança operacional do sistema de proteção contra descargas atmosféricas e das edificações protegidas. A verificação física será realizada com auxílio de fotografias e inclui a identificação de pontos enfraquecidos ou inadequados do sistema instalado. Considera os componentes dos subsistemas de captação, descidas e aterramento quanto a sua seleção e condições de instalação. A verificação dos documentos considera sua existência, exatidão e atualização pelas normas oficiais NR-10 e ABNT NBR 5419. Eventuais irregularidades serão apontadas neste Laudo, que também indicará medidas para correção e a urgência com que devem ser tratadas. Os serviços nos estabelecimentos são realizados em horário comercial com condições climáticas que não indiquem probabilidade de chuva.


SPDA – SISTEMA DE PROTEÇÃO CONTRA DESCARGAS ATMOSFÉRICAS NBR 5419:2015


Você está de acordo com a nova NBR 5419:2015?

Suas instalações estão protegidas?

Seus laudos estão válidos?

Objetivo: O objetivo do Laudo de Inspeção do Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas – SPDA é verificar se o sistema instalado atende a legislação vigente e está de acordo com os quesitos solicitados no item 7 da terceira parte da norma ANBT NBR 5419:2015 – Proteção contra Descargas Atmosféricas.

REFERÊNCIA NORMATIVAS

  • ABNT NBR 5419-1:2015 - Proteção contra descargas atmosféricas Parte 1: Princípios gerais;
  • ABNT NBR 5419-2:2015 - Proteção contra descargas atmosféricas Parte 2: Gerenciamento de risco;
  • ABNT NBR 5419-3:2015 - Proteção contra descargas atmosféricas Parte 3: Danos físicos a estruturas e perigos à vida;
  • ABNT NBR 5419-4:2015 - Proteção contra descargas atmosféricas Parte 4: Sistemas elétricos e eletrônicos internos na estrutura;
  • ABNT NBR 7117:2012 - Medição da resistividade e determinação da estratificação do solo;
  • ABNT NBR 15749:2009 - Medição de resistência de aterramento e de potenciais na superfície do solo em sistemas de aterramento;
  • IIEC 61024-1:1990 - Protection of structures against lightning;
  • IIEC 61024-1-1:1991 – Guide A - Selection of protection levels for lightning protection systems;
  • IIEC 61024-1-2:1998 – Guide B - Design, installation, maintenance and inspection of lightning protection systems.

Geral: A eficácia de qualquer SPDA depende da sua instalação, manutenção e métodos de ensaio utilizados. Inspeções, ensaios e manutenção não podem ser realizados durante a ameaça de tempestades.

Aplicação das inspeções: O objetivo das inspeções é assegurar que:

  1. o SPDA esta de acordo com projeto baseado nesta Norma;
  2. todos os componentes do SPDA estão em boas condições e são capazes de cumprir suas funções; que não apresentem corrosão, e atendam às suas respectivas Normas;
  3. qualquer nova construção ou reforma que altere as condições iniciais previstas em projeto além de novas tubulações metálicas, linhas de energia e sinal que adentrem a estrutura estão incorporadas ao SPDA externo e interno.

Principais mudanças entre a antiga norma NBR-5419 / 2005 e a atual NBR-5419 / 2015

  1. A primeira grande diferença entre as duas normas está na quantidade de páginas. A norma anterior possuía 42 páginas, e a norma atual possui aproximadamente 380 páginas.
  2. A Análise de Necessidade de Proteção (antigo anexo B da norma de 2005), agora corresponde a PARTE 2 e passou a se chamar ANÁLISE DE RISCO. Além dos fatores de ponderação existentes anteriormente, novos fatores de risco para a edificação que até então não eram analisados passaram a ser observados. É nesta parte da norma que agora são definidos o Nível de Proteção e quais Medidas Complementares deverão ser tomadas para garantir uma proteção eficiente para a edificação, pessoas e instalações.
  3. O gráfico de Comprimento mínimo de eletrodo enterrado versus Resistividade do solo, agora foi estendido também para nível 2 de proteção, já que antes só havia relação direta entre ambos no nível 1.
  4. A tabela de condutores de captação, descidas e aterramento foi aprimorada com novos materiais (aço cobreado, alumínio cobreado), e algumas dimensões mínimas e tolerâncias foram estabelecidas.
  5. Os Testes de Continuidade das estruturas de concreto armado foram normalizados em duas etapas com melhor detalhamento dos seus procedimentos.
  6. A medição da resistência ôhmica do aterramento do SPDA, bem como o anterior valor sugerido de 10 ohms foram retirados da norma.
  7. O arranjo A (aterramento pontual) foi retirado da norma, permanecendo apenas o arranjo B (em anel) circundando a edificação e interligando todas as descidas. Este anel deve estar, no mínimo, 80% em contato com o solo.

Tags: laudo spda
Cadastre-se e receba informações sobre nossos produtos e serviços em seu e-mail
   
Nome:
E-mail:
   
     
 
     
     
Rua Marcelo Müller, 1.042 - CEP 03223-060 - Jardim Independência – São Paulo / SP
web by w5.com.br